Memórias de Garrigue

«Memórias de Garrigue», uma exposição a céu aberto que o fará viajar através da história da agricultura mediterrânica, da terra local e dos vestígios do aqueduto romano.

Memórias de Garrigue, uma exposição a céu aberto

Uma paisagem mediterrânica particular : a Garrigue …

Específica das terras mediterrânicas da Provença, a garrigue é uma formação vegetal que se estabelece nos maciços calcários, em terreno seco e permeável. Trata-se de uma fase intermédia entre a pradaria seca e a floresta. A vegetação que se desenvolve aqui soube adaptar-se aos períodos de grande seca estival típica do clima mediterrânico.

Uma grande variedade de plantas desabrocha neste meio e embeleza-o com as suas cores e perfumes.

Percurso Memórias do garrigue (Yann de Fareins)

Desde há vários milénios, o homem marcou esta natureza mediterrânica com a sua pegada: os camponeses desbastaram, retiraram as pedras do solo, construíram pequenos muros de pedras secas, cultivaram trigo ou olivais, exploraram o carvalho verde, fizeram aparecer rebanhos de ovelhas.

Descobrir a garrigue : Memórias de Garrigue

Através de 15 hectares de parcelas agrícolas restauradas, as Memórias de Garrigue são um anel de 1,4 km que permite a descoberta da paisagem do Sul de França.

Uma equipa constituída por um cenógrafo, um paisagista e um especialista em paisagens tentou fazer reviver as atividades humanas que, desde há 2000 anos, têm contribuído para aperfeiçoar a paisagem.

Ao longo do percurso, descobrirá a agricultura mediterrânica e a sua arquitetura «em pedras secas», (“capitelles”), o pastoralismo, as atividades ligadas à floresta, as plantas úteis (medicinais, aromáticas). Diversos vestígios do aqueduto romano, que ligava a cidade de Uzès à de Nîmes, estão também visíveis ao longo desta visita.

Um percurso poético e sábio

Poderá passear como mais lhe agradar através de uma paisagem refinada que irá satisfazer o seu sentido de estética e a sua vontade de poesia. O miradouro e o seu quadro de orientação permitir-lhe-ão localizar-se no Parque, especialmente em relação ao Gardon e ao aqueduto romano.

Memórias do Garrigue (<a href="http://www.yann-de-fareins.com" target="blank_">Yann de Fareins</a>)